Google, um gigante aos 19 anos

0
277

GoogleO Google comemorou em 27 de setembro 19 anos, com o status de o site mais acessado do mundo, mais de  4,5 bilhões de pessoas. Foi definido 27 de setembro como a data de seu início oficial em 1998. Entretanto, o aniversário do domínio já foi comemorado em outras datas, como 15 de setembro. O dia 4 de setembro de 1998 é a data mais antiga para os aniversários e, possivelmente, também a que melhor reflete seu nascimento real, em  uma garagem, e a contratação do primeiro funcionário.

Com justiça o Google ocupa hoje a primeira posição no mercado pois, nesse período,  mudou a forma de busca de páginas na Internet, cada vez mais sofisticada, mostrando-nos novos lugares e rotas na tela de nossos celulares, tablets ou PCs, significando uma pesquisa inteligente, rápida e eficaz.

O Google mudou, também, a maneira de criar os sites, pois a maioria das empresas procuram fazer com que os dos seus clientes apareçam em uma boa posição. Estar com o site indexado no Google é um aspecto fundamental para uma empresa ter sucesso no Marketing. Mas o importante mesmo é quando a empresa atinge a primeira página.

No entanto, embora qualquer pessoa que navegue na Internet saiba o que é o Google, muita gente não conhece a sua história. Você sabia, por exemplo, que o seu primeiro nome foi Backrub?  E, apesar de não passar sem ele quando deseja fazer uma pesquisa, você tem consciência da dimensão que ele tem em nosso dia a dia?  

Para que você conheça a dimensão dessa importância, é preciso entender o contexto  em que  o Google se desenvolveu.

Em meados de 1970, a Internet estava restrita a instituições militares e acadêmicas e os serviços utilizados eram apenas Telnet, FTP, e alguns outros. Mas nos anos 80 foram se popularizando os BBS, sistemas computacionais que possibilitaram aos seus usuários a leitura de notícias, troca de mensagens, download e upload de arquivos. No início dos anos 90, Tim Berners-Lee criou a World Wide Web, permitindo a troca de informações por meio de transferência de hipertextos (HTTP).

Com a Internet comercial surgiram os websites, páginas  de empresas e usuários comuns na rede mundial. Com isso surgiu a necessidade de os usuários  encontrar informações rapidamente. Foi quando surgiram os sites de busca, que eram de três  tipos: diretórios (especializados em coletar, armazenar e categorizar links como título, palavras-chave e descrição), crawlers (armazenavam também o conteúdo das páginas) e metabuscadores (apenas retornavam ao usuário os resultados de outros sites de busca).

Todos eles  tinham falhas pois se guiavam por palavras-chave contidas na página para ordenar os resultados, não o conteúdo das páginas. Acontecia de muitas vezes a gente procurar um determinado assunto e cair num site que não tinha nada a ver. Era uma trabalheira encontrar o que se queria.


E VEIO O GOOGLE

Larry Page e Sergey Brin
A verdade é que tudo começou mesmo há 22 anos, em 1995, na Universidade de Stanford, em Palo Alto, na Califórnia. Da amizade entre o americano Larry Page, de 22 anos, e o  russo Sergey Brin, de 21 anos, surgiria o Google. Os dois estudantes desenvolveram um motor de busca que determinava a relevância dos sites não só pelo número de páginas, mas também pela importância das mesmas, criando assim o tão conhecido sistema de Pagerank.

O nome que lhe deram foi Backrub, uma vez que o sistema fazia o check aos backlinks dos sites. Durante um ano, o Backrub funcionou nos servidores da Universidade, com sede numa garagem, até começar a ser superior à sua capacidade. Larry e Sergey decidiram mudar o nome do sistema e procurar financiamento para poderem prosseguir com a sua criação.

Decidiram utilizar uma derivação da palavra “Gogool” que se trata do termo matemático para o número 1 seguido de 100 zeros. Acharam que tal termo representava da melhor forma o objetivo do motor de busca que haviam criado e o nome final escolhido foi Google.

Nenhum dos grandes portais da época demonstrou interesse em investir no seu desenvolvimento. Mas em 1998 o fundador da Sun Microsystems, Andy Bechtolsheim, entendeu o enorme potencial do Google, e investiu 100 mil dólares. Um empurrão que deu estrondoso retorno: logo em 2000, o Google atingiu o  valor de mil milhões de URL’s indexadas, tornando-o assim no maior motor de busca mundial.

Mais tarde, o lançamento de ferramentas como o Gmail, o Google Earth, o Google Talk, o Google Reader, o Google Analytics, o Google Maps, o Google Docs e a aquisição do Youtube ajudaram a transformar o pequeno quarto de dois estudantes universitários na maior empresa de internet do planeta.

 

VOCÊ SE LEMBRA?

PRIMÓRDIOS DA BUSCA ONLINE

Os motores de busca da Internet antes de o Google dominar mercado


ARCHIE (1990)


Archie
Criado pelo estudante canadense Alan Emtage, é considerado a primeira forma de realizar buscas na Internet. O Archie era um programa capaz de indexar sites públicos de FTP (File Transfer Protocol) para facilitar a vida dos usuários. Ele trazia as listas de diretório de todos os arquivos localizados nesses sites públicos anônimos, criando uma base de dados que permitia a busca por nome de arquivos. Isso aconteceu antes do surgimento da WWW (world wide web). Era preciso acessar os servidores do Archie usando um cliente local ou a Telnet, um protocolo de rede.

WANDEX (1993)

WandexO primeiro motor de busca para a web foi idealizado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), sendo  o primeiro sistema a capturar os endereços das páginas (URLs), gerando a primeira base de dados de sites. Era um programa automatizado que acessava e percorria os sites seguindo os links presentes nas páginas.

EXCITE  (1993)


Excite
Criado por seis alunos de graduação da Universidade de Stanford que tentaram usar a análise estatística das relações na linguagem comum para melhorar a relevância da indexação. Em vez de compilar os endereços, o site era um real buscador, pois bastava o usuário digitar um termo desejado para que automaticamente a ferramenta realizasse uma busca dentro das demais páginas que continham a expressão indicada. Então conhecida como Architext, a Excite utilizava jornalistas para escrever breves comentários sobre os sites a fim de melhorar sua usabilidade.

 

YAHOO! (1994)


Yahoo
Criado por estudantes de universidade da Califórnia. Jerry Yang e David Filo, alunos de engenharia elétrica da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, procuravam na Internet informações para um concurso sobre a Liga de Basquete Universitária e acabaram criando a Yahoo!. A dificuldade na pesquisa fez com que a dupla percebesse nessa lacuna uma oportunidade para criar um site de buscas capaz de filtrar as pesquisas e oferecer resultados mais precisos. O número de usuários do serviço de buscas cresceu assustadoramente, tanto que eles precisaram pensar em uma maneira de monetizar sua tecnologia para aprimorá-la. Nesse ponto da história é que a publicidade se associa aos sistemas de busca, em 1995. Para tentar gerar renda e corresponder às expectativas dos investidores que haviam conseguido, eles decidiram arriscar e começaram a disponibilizar espaço para anunciantes colocarem banners na página do Yahoo!. A novidade deu certo e mostrou que era possível ganhar muito dinheiro na internet.

 

CADÊ? (1995)

CadêInspirados no Yahoo!,que dominava o mercado mundial de buscas na Internet, dois brasileiros resolveram apostar suas fichas em uma versão nacional desse tipo de site. Os estudantes de engenharia elétrica Gustavo Viberti e Fábio de Oliveira criaram uma ferramenta de busca que foi um grande sucesso durante muitos anos, o Cadê?. No início, o serviço lembrava bastante o início do norte-americano Yahoo!, tanto pela sua interface quanto pelas guias com categorias e subcategorias compiladas manualmente pela dupla de fundadores e pela aceitação de propagandas. Mas anos depois a ferramenta foi comprada por várias empresas e atualmente pertence ao Yahoo! Brasil.

 

ALTAVISTA (1995)

AltavistaA AltaVista foi um buscador web que pertenceu a uma empresa chamada Overture Services, Inc. e teve como objetivo a prestação de serviços de pesquisa. Apesar de ter sido uma empresa de topo na prestação de serviços, não se limitava a manter este posto e esteve continuamente a desenvolver e a melhorar os seus serviços, para facilitar a vida aos milhares de utilizadores que usufruíam dos seus serviços, como se podia ver pelas 61 patentes relacionadas com serviços de pesquisa. O Alta Vista se tornou parte do Yahoo! em 2003 por US$ 140 milhões e foi desativado em 2013.

 

METAMINER/UOL (1996)

MinerO Metaminer (ou Miner) foi criado em 1996 pelos estudantes de ciência da computação Victor Ribeiro e Nivio Ziviani, da Universidade Federal de Minas Gerais. Um site de busca na web que permitia ao usuário pesquisar em vários mecanismos simples simultaneamente. Diferentemente dos serviços anteriores, ele não possuía nenhum tipo de banco de dados. Garimpava informações em outros 13 sistemas de buscas (como Cadê? e Altavista) e as ordenava em diretórios. Em 1999, a dupla vendeu sua tecnologia para o Grupo Folha/UOL e a Miner se tornou o principal mecanismo de busca do BOL.

AONDE (1997)

AondeO Aonde.com foi criado pelo carioca, de 14 anos, Edgard Nogueira com um investimento inicial de apenas R$ 150. O site teve cerca de 4 milhões de páginas visualizadas por mês e chegou a ser avaliado em US$ 10 milhões. Ele teve a ideia quando inseriu uma busca direta para outro sistema de procura em sua página pessoal e isto despertou seu interesse sobre este tipo de site. Ele não vendeu a empresa, mas  perdeu espaço para outros portais, como o Google e o Yahoo!.

RADIX (1999)

RadixO Radix surgiu a partir de uma tese de doutorado desenvolvida no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 1999. Enquanto o Cadê? e o  Yahoo! trabalhavam com o conceito de diretórios e inserção manual de sites, o Radix.com utilizava o cadastro e a indexação automática de páginas. No final dos anos 1990, a empresa ficou famosa por usar a linguagem XML na manipulação e tratamento das informações.

GOOGLE (1998)

Google 1998E aí veio o Google. O sistema de diretórios utilizado até então por serviços como Yahoo! e Cadê? era que as combinações de palavras não funcionavam bem e a maioria dos resultados era relacionado a publicidade de produtos que os anunciantes tentavam empurrar para os usuários.

Contudo o projeto dos estudantes americanos de Stanford foi o pontapé inicial para o que se tornaria uma das maiores empresas de tecnologia do mundo.

Enquanto as páginas iniciais dos sites de buscas na década de 90 eram lotadas de links que levavam para categorias de sites, serviços do usuário, como e-mail e chat, ou mesmo anúncios publicitários, o Google  apostou na simplicidade, que se tornaria sua marca registrada, colocando em frente ao usuário apenas sua principal ferramenta: o formulário de pesquisa.

Enquanto a maioria dos buscadores ordenava os resultados das pesquisas por base nas palavras-chave de cada página, o que podia dar margem para fraudes, o pessoal do Google resolveu ordenar as páginas por sua importância.

PRIVACIDADE Mas desde seus primeiros dias, a empresa enfrentava problemas em relação aos tratamentos dispensados aos dados de seus usuários. 

Surgiu uma grande polêmica em relação ao chamado “cookie imortal” do Google. Cookies são pedaços de informação que os sites gravam em seu disco rígido para se lembrar de suas preferência. O cookie atribui uma identificação única para cada computador e a empresa registra todas as buscas que você faz, significando que eles poderiam manter um registro de toda sua vida com base nas suas buscas.       

Com o crescimento da empresa, a preocupação com a privacidade aumentou: eles compraram o primeiro serviço de blogs mundial, o Blogger, criaram um serviço de e-mail próprio, o Gmail,  lançou o Google+, para concorrer com o Facebook e tem botões +1 – que registram os seus rastros, independente de você estar ou não na rede.

 

FICHA

Razão social Google Inc.
Tipo Subsidiária
Slogan Don’t be evil (Não seja mau)
Indústria Internet,  Programas de computador, Equipamentos de telecomunicações
Fundação setembro de 1998 (19 anos), Menlo Park, San Mateo, Califórnia, Estados Unidos
Fundadores Larry Page e Sergey Brin
Sede Googleplex, Mountain View,
Condado de Santa Clara,
Califórnia,  Estados Unidos
Áreas  servidas Mundo
Proprietários Alphabet Inc.
Pessoas-chave Sundar Pichai (CEO e Chairman), Sergey Brin (diretor do Google X e Projetos Especiais), Ruth Porat (CFO)
Produtos Lista de ferramentas e serviços do Google
Subsidiárias AdMob, DoubleClick, On2 Technologies, Picnik, YouTube, Zagat, Waze, Blogger, SlickLogin, Boston Dynamics, Bump, Nest Labs, DeepMind Technologies, WIMM One, VirusTotal
Valor de mercado Mais de US$ 400 bilhões
Posição 1.º

Website oficial google.com

Deixe um comentário

kicoisa