Os Dez Mandamentos do Trânsito Seguro

Campanha alerta para a educação, a solidariedade e o respeito de todos nas ruas e estradas do Brasil contra o alto índice de mortos e feridos no trânsito

0
146

A cartilha Os Dez Mandamentos do Trânsito Seguro foi lançada em 18/09/2007 na Câmara dos Deputados, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pela Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro. Dez milhões de cartilhas com orientações sobre como se comportar no trânsito foram distribuídas em novembro/2007, em todo o país, por cerca de 10 mil paróquias da Igreja Católica.

1. Não Matar

O carro é um instrumento a serviço da vida, da convivência e do progresso. Vamos proteger a vida e respeitar as leis do trânsito.

2. A estrada seja para você um instrumento de comunhão entre as pessoas e não um local com risco de morte

As estradas são construídas para aproximar as pessoas e favorecer a promoção humana. Vamos defender a vida com amor e colaboração também no trânsito.

3. Cortesia, sinceridade e prudência ajudarão você a superar os imprevistos

A sensibilidade nas relações humanas é o suporte para as grandes e pequenas soluções da vida. No trânsito precisamos manter este clima de respeito e amor ao outro.

4. Seja caridoso e ajude o próximo nas suas necessidades, especialmente as vítimas de acidentes

O amor e a justiça são os princípios indispensáveis para manter e cultivar a dignidade humana. Por isso, “não nos cansemos de fazer o bem” (GI 6,9).

5. Que o carro não seja para você expressão de poder e domínio nem ocasião de pecado

O bom uso do carro depende das boas intenções do motorista. O que se passa no coração se expressa nas relações.

6. Convença, com caridade, os jovens e os que já não são para que não dirijam quando não estiverem em condições de fazê-lo

O bom senso é o princípio indispensável no discernimento sobre as condições de dirigir. É preciso obedecer as leis de trânsito e aceitar os próprios limites.

7. Ajude as famílias das vítimas de acidentes

A verdadeira solidariedade se confirma nas horas difíceis da vida. O que você gostaria que lhe fizessem procure fazer ao outro.

8. Reúna a vítima com o motorista agressor num momento oportuno para que possam viver a experiência libertadora do perdão

Fogo não se apaga com o fogo! Violência não se resolve com violência! Só o perdão liberta e promove a paz e a justiça.

9. Na estrada proteja o mais vulnerável

O cuidado pela vida, sobretudo a dos mais fracos, é a maior expressão de grandeza de um coração que sabe amar.

10. Sinta-se responsável pelo outro

Ninguém é mais do que ninguém, mas todos somos menos sem o outro. Somos mutuamente responsáveis pela vida e pela paz nas estradas. Seja solidário!

A cartilha é inspirada no documento Os Dez Mandamentos do Trânsito, divulgado em junho/2007 pelo Vaticano. A CNBB lançou a campanha nacional no dia 11/11/2007, com o apoio da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), responsável pela distribuição da cartilha nas paróquias, e do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN).

Segundo o vice-presidente da CNBB, D. Luiz Soares Vieira, a intenção é despertar valores de boa convivência e de educação no trânsito.

“As cartilhas chegarAM a todas as comunidades para que as homilias e cultos se desenvolvam em torno de um trânsito mais humano e seguro”, disse.

Se fossem somados todos os acidentes de trânsito do Brasil, daria aproximadamente R$ 56 bilhões por ano. Dinheiro que poderia ser usado para construir 28 mil escolas de educação básica – a R$ 2 milhões cada, 1,8 mil hospitais de R$ 30 milhões (dados de 2016 por uma ONG de segurança no trânsito – Fonte: G1).

Baixe aqui a cartilha Os 10 Mandamentos do Trânsito Seguro

Esta postagem contém uma mensagem positiva.

Não se esqueça de comentar, enviar sugestões e compartilhar a postagem nas redes sociais.

Deixe um comentário

kicoisa